A Trama Original ( Construção )

Ir em baixo

A Trama Original ( Construção )

Mensagem por Talia Al Ghul em Sab Jun 08, 2013 6:38 am

Há muitos séculos atrás, o primeiro vampiro da história chamado Silas estava em uma cidade que ele via como um lar, chamada Mystic Falls, certo dia normal como os outros, Silas andava pelos becos da noite a busca de vitimas para saciar sua cede, ainda não havia fundadores, na verdade as pessoas nunca imaginariam que vampiros existissem. Silas para não deixar marcas, sempre queimava suas vitimas, e ele ataca de mês em mês, ele conseguia segurar uma imensa sede por sangue. Mais anos se passaram, Silas já estava cansado de queimar suas vitimas, então começou a deixar corpos com as marcas de sua mordida e ressecados, sem nenhuma gota de sangue. Em um dia normal, Silas estava em um bar, de olho em uma mulher que havia lhe chamado a atenção, uma longa cabeleira loura, Silas chego da mesma com um sorriso em seu rosto dizendo:
-O que uma jovem e linda mulher faz sozinha aqui ?
Ela da um gole da bebida que estava a tomar e responde:
-Pensando na vida, acreditei em uma coisa que não era verdade.
Então vai passando horas e horas e eles batendo um belo papo, até que chega na hora do bar fechar, Silas paga a conta da moça e logo saíram do bar, na porta, Silas diz:
-Está uma noite fria, posso te levar até em sua casa ?
Olhando pros dois lados, meia que com medo, a moça responde:
-Tudo bem, vamos ?
Caminhando então os dois naquele vento denso, batendo mais papos, surge no meio da conversa uma frase:
-Quando eu cheguei perto de você no bar, você me disse que estava pensando na vida, que acreditou em uma coisa que não era verdade, poderia me falar o que é ?
Diz Silas para a moça, que no caso era Luci o seu nome, Luci fica meia tensa e sem graça, então responde:
-Eu só acreditei em uma coisa que não era verdade.
Silas franze a sobrancelha e suplica:
-Ex namorado ?
E com um rosto de tristeza, Luci responde:
-Sim.
Silas então chega mais perto dela, parando de andar e segurando em suas mãos, quando ele viu ela no Grill, pensou em morde-la e tomar até a ultima gota do seu sangue, mas algo aconteceu, ele se apegou nela, ele sentia algo diferente, então ele diz:
-Então, estamos chegando ?
Luci responde apontando para uma casinha de madeira que havia ali:
-Sim, bem ali.
O vampiro sente que a moça estava com medo de ir pra sua própria casa, os passos dela diminuíram, passos curtos e tremendo, ele então anda um pouco mais rápido passando ela e se virando pra mesma dizendo:
-Tem algo de errado, Luci ?
Ela estava confusa, praticamente desnorteada e diz:
-Estou sim, só um pouco cansada, dia estressante.
Então continuam andando, até que chega a porta da casa da Luci, ela faz um rosto feliz e pergunta:
-Eu não sei o seu nome, poderia me dizer ?
-Meu nome ? Meu nome é Silas.
Diz o homem, Luci abaixa e levanta a cabeça feliz, então quando ela pisa no chão de sua casa, um tiro é escutado, vários homens aparecem, levam ela pra outro lugar, e pegam Silas, trancando o mesmo em um bloco de concreto, Silas já estava 8 dias sem consumir uma gota de sangue, Luci na verdade era uma caçadora de vampiros, porém ela nunca havia visto um de verdade, fora o Silas, ela estava o seguindo a muito tempo, até o dia em que viu ele matando um homem e se alimentando.
-Não existe destino, existe sorte de fazer as coisas com sucesso.
Diz Luci pra Silas pelo rádio.
Silas nervoso, começa a socar a parede, porém era um concreto forte, feito especialmente para aprisionar um vampiro daquele. O fato que a Luci estava meia tensa era que tudo era uma armadilha, ela planejou tudo, era tudo plano da moça, uma moça inteligente, porém ela sentia algo a mais pelo vampiro, ela não sentia ódio, ela sentia amor, Luci estava apaixonada pelo vampiro.
Depois de 2 dias, Luci vai visitar Silas, a prisão dele se localizava em uma escola abandonada, Luci passa pelos os outros caçadores, soltando um aroma diferente, até o vampiro sente esse aroma, porém faz os outros caçadores desmaiarem, ela vai até o local que Silas estava preso, e em um levantar de mão, a grade que havia ali se explode, porem não se solta, ela repete o procedimento 5 vezes, até que a grade se solta, ela joga uma bolsa de sangue lá pra baixo, pro vampiro pegar e se alimentar, em questão de minutos Silas já estava atrás dela, e quando ela vira, ele segura Luci pelo pescoço, segurando a mesma contra a parede:
-Sua vadia ! eu confiei em você, eu iria te matar, iria sugar o seu sangue, mas eu não fiz.
Socando a parede com uma força enorme a rachando, Luci se assusta e diz:
-Eu sei que fui errada, meu dever era te atrair, me fazer de coitada, te sequestra e logo após te matar, mas eu não tive coragem, eu não consegui, eu mereço morrer, sinta-se a vontade para acabar comigo.
Silas por um momento, só por um momento pensa em esmaga-la, mas ele também havia sentido alguma coisa por ela, então ele some, em um piscar de olhos.
Respirando fundo, a morte passou perto de Luci, ela então olha pros caçadores no chão:
-Me desculpa, mas eu não poderia mata-lo, eu sinto algo muito forte, não posso explicar, eu sou uma aberração igual ele, se vocês quiser mata-lo, terão que me matar primeiro !
Só que tinha um porém, Luci não sabia, mas Silas estava escondido para mata-la de surpresa, só que ele ouve a frase dela, e por incrível que pareça, ele sente o mesmo por ela, ele estava apaixonado.
Ele então fica escondido, e segue a suposta Bruxa até sua casa, ele entra, fica no quarto dela, deitado na cama, ela estava no banho, sai de toalha, e quando vai pro seu quarto se assusta, vê um homem deitado em sua cama, ela só tinha visto os pés, vai se aproximando e vê que era ele, uma feição triste aparece no rosto da Bruxa:
-Veio me matar ?
Diz ela, com uma voz suave.
-Te matar ? eu vivo a muitos e muitos anos Luci, acredite, se eu fosse te matar, você já estaria morta, você realmente acha que uma prisão iria me prender ? eu sou um vampiro Luci, você acha que eu não ouvi antes de você entra no bar, você falando com seus amigos, tramando um plano ? eu sei de tudo, mas só não sei o que te fez mudar, eu ouvi o que você disse aos caçadores.
Luci fica totalmente surpresa:
-Se você sabia de tudo, por que não me matou antes ?
Ele se estica na cama, então diz:
-Luci, eu já estive aqui, eu já toquei em você, eu já te vi pelada, eu te contei o que eu era, e você não me aceitou, então eu apaguei a sua memoria deixando apenas um jeito de fazer volta-la.
O vampiro então vai até Luci com sua velocidade aprimorada, olha nos olhos dela e diz:
-Pode se lembrar
Um rosto, um toque, um beijo, um mês, é de tudo que Luci se lembra, uma lagrima cai sobre o rosto dela:
-Então é por isso que eu sinto algo por você ?
-Sim Luci, você me amava, e eu te amava, só que você não me aceitou, então eu te fiz te uma vida feliz, esquecer de tudo, da gente, de vampiros, só queria que você fosse feliz.
Luci fica totalmente sem palavras, é como se ela tivesse acordado de um sonho, varias lembranças vem voltando a sua cabeça, se lembrando de tudo que passaram.
Eles então virão a noite conversando, até que amanhece, Silas explica pra Luci que teria de ir embora, coisas pendentes a fazer, quando Luci abre a porta, ela vê duas pessoas, um homem e uma mulher, uma lembrança vem a sua mente, ela lembra fazendo dois partos, ligando o rosto dos bebes ao rosto dos jovens, Silas se surpreende, era Evelyn e Robert, Silas pergunta:
-O que estão fazendo aqui ?
Evelyn já vai entrando, dizendo:
-Sentimos saudades, papai !
Robert fica na porta, admirado olhando pra Luci, reconhecendo sua mãe, Eve, ainda não tinha se notado que era sua mãe, ela então volta pra porta e vê que era a mesma, um espanto, uma lagrima de Luci.
Todos então sentados no sofá da sala, um silêncio, Luci olha pra Eve e pergunta:
-Você é uma... uma...
Evelyn diz:
-Vampira ? Sim, história grande, e antes de você perguntar, meu irmão também é.
Luci não fica surpresa, já esperava essa resposta, então ela pergunta:
-E como vocês se transformaram ? o pai de vocês... que...
Robert logo responde:
-Não, somos um tipo de vampiros diferentes, fomos transformados com o poder de 5 bruxas, nos tornamos os vampiros perfeitos, podemos andar livre no sol, verbena não nos faz efeito, estaca de madeira é normal, apenas uma espada feita pela Bruxa que nos transformou pode nos colocar pra dormir.
Eles então vão conversando, Luci observa a beleza de seus filhos, e então pergunta:
-Existem mais ? mais vampiros ?
Silas se arruma no sofá dizendo:
-Igual nossos filhos, Não. Iguais a mim, Não. Agora, vampiros existem, e muitos, porém fracos e vulneráveis...
Então continuaram a conversar, e planejar o futuro, Eve queria te uma vida normal, porem não era possível, ela todas as noites ia ate o hospital e roubava bolsas e bolsas de sangue. Robert não deseja ter uma vida normal, ele aceitava o que era, não que Eve não aceitava, ela gostava
ser o que era, mas tinha aquele lado que ela não gostaria de ter, o lado negro, o lado das trevas.

Silas mandou Robert para qualquer lugar dos Estados Unidos, deu liberdade de escolha ao seu filho, mas... Aquele antigo vampiro não conhecia a mente de sua própria prole, devido aos seus interesses escusos, o jovem se distanciou de sua família... Foi para um lugar que ninguém esperaria... Robert havia para Rússia, um lugar longe o bastante para que ninguém de sua família pudesse incomodá-lo, ninguém seria poderoso o bastante para fazer aquilo.
Pois bem, eu iria narrar a vida de Robert na Rússia e sua peregrinação pela Eurásia, mas, se é para expormos segredos de família, que comecemos pela criação... A criação de Rob e Eve.
Enfim, irei dizê-los sem rodeios... Como vocês devem saber, Luci estava grávida de Silas, e como vocês devem imaginar, vampiros são eternos inimigos das bruxas, ainda mais Silas, por ter sido um bruxo. A natureza odeia Silas, odeia ter dado poder para ele, odeia sua criação, odeia tudo aquilo que ele representa, e tudo aquilo que não é natural, em suma, odeia a si própria por ter dado aos humanos a capacidade de criar algo como os vampiros, algo que não deveria existir.
Juditte era uma bruxa poderosa, não extremamente poderosa, mas poderosa. Ela havia criado um culto em sua casa, com auxilio de magia negra ela mudava a realidade e se tornava mais forte a cada dia, tornando-se uma ameaça as entidades da natureza. Em um dos seus cultos ela conseguiu canalizar o poder de cinco bruxas em si, e utilizando desse, sugou permanentemente a habilidade mágica destas, tornando-se odiada por todas as bruxas do mundo. Todas elas a viam como um ser traiçoeiro, cruel e lúgubre.
A fama de Juditte se expandia pelos 4 cantos do globo e um dia ela chegou a Silas, que começou a considera-la como uma inimiga em potencial, e isso ele não poderia admitir, não agora que ele possuía uma... Família? Não sei ao certo se podemos classifica-los assim, mas seus filhos eram recém nascidos e ele parecia gostar deles, assim como de Luci.
O vampiro ancestral havia decidido que iria eliminar a bruxa. Devido aos atos da bruxa, ele estaria fazendo um grande favor a todos e talvez assim fosse perdoado pela natureza. Ele largou sua família e viajou até a casa da bruxa e um combate de proporções inimagináveis que findou quando Silas quebrou o pescoço da bruxa, fazendo com que todo o local perdesse suas forças. Há, quase me esqueço de um importante detalhe, a bruxa havia conseguido ferir Silas, e... Bem... Ela não estava morta.
Passaram-se alguns minutos e ela despertou. Levantou-se e colheu o sangue de Silas, agora estava sedenta por vingança. Meses se passaram e ninguém mais ouviu falar da criatura, ela estava ocupada em sua mansão... Trabalhando... Inventando um novo feitiço, ou melhor, redescobrindo um novo feitiço. Um feitiço que só havia sido usado uma vez, por Silas.
Os filhos de Silas haviam sumido misteriosamente, é óbvio que você já sabe quem foi o responsável, mas o vampiro não sabia disso, afinal, ele acreditava que Juditte estava morta. Bem, ele acreditou nisso até que um ultimato chegou até ele. Algo tipo “Ei cachorrão, venha me pegar.”. Então, ele foi, afinal não poderia deixar seus filhos... Abandonados.
Ao chegar no local, o ritual já havia sido efetuado, seus filhos agora eram vampiros e para Juditte, estavam ligados. Silas fez com que uma lança perfurasse a genitália da bruxa. Ela apenas sorriu, e disse que agora ela era imortal, havia transformado uma das bruxas que canalizava em vampira e por isso não podia ser morta, mas isso havia sido feito antes do ritual, pois a transformação vampiresca da bruxa reduziu o poder de Juditte.
Todavia, de que se tratava o ritual mencionado pela bruxa? Simples, ela havia transformado os filhos de Silas em vampiros e com o sangue do mesmo, conectado-os, de modo a matar um e o antigo bruxo ser morto... Era isso que ela havia pensado, com uma espada especial. Aquilo havia surpreendido a todos, até esse belo narrador que vós fala, e aproveitando o momento de distração para acertar o peito de Rob, fazendo com que ele e Eve caísse em um profundo sono, Silas fosse calcificado e que Juditte, fosse colocada em um estado similar ao coma. A natureza estava punindo-a. Pouco tempo após isso, Luci surgiu no local e retirou a espada do peito de seu filho, fazendo com que os vampiros despertassem.
Novamente, me esqueço de citar algumas coisas... O estado vampírico de Eve e Rob era diferente dos demais, eles continham um pouco de sangue bruxo e isso fazia com que eles tivessem as mesmas habilidades de Silas, até mesmo por sua ligação. Eles podiam hipnotizar qualquer ser e brincar com a mente dos outros, por algum motivo eles nunca envelheceram, mas tinham a capacidade de transformar sua aparência sem mexer com a mente das pessoas, e mordida de lobisomem? Bem, o que é mordida de lobisomem mesmo? O corpo do casal simplesmente expulsava o líquido.
avatar
Talia Al Ghul

Mensagens : 419
Localização : Não Interessa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum